webJudaica.Com.Br
Seu portal Judaico na Internet
22/Jul/2017
Tamuz 28, 5777

Sign in with Facebook

Festas Judaicas (Chaguim)

Tu BeAv

Apresentação

Tu BeAv é o 15º do mês de Av onde o "tet" e "vav" representam 9 mais 6, isto é 15.

A data é um festival judaico secundário por várias razões e é um dos vários festivais a cair por volta do meio do mês lunar: outros com aspectos agrícolas incluem Pessach, Sucot e Tu BiShvat, enquanto este último também entra numa classe de festas secundárias, caindo em meio de mês como Purim, e até mesmo Lag BaOmer.

Tu BeAv possui vários significados, dos quais vários têm uma interpretação moderna. O feriado foi instituído na época do Segundo Templo, para marcar o início da colheita da uva. Como Iom Kipur também marca o fim da colheita de uva, a Mishná registra que em ambas as datas as meninas solteiras de Jerusalém vestiam-se com vestimentas brancas emprestadas e saíam para dançar nos vinhedos [Ta'anit 4:8]. Não está longe disto a associação da festa com casamenteiros e casamentos, embora este costume provavelmente venha de um período ainda mais antigo. A proximidade com Tisha BeAv, que precede em 6 dias, é um fator provável na pre-eminência de associações alegres com Tu BeAv.

Naquele tempo, este também era o último dia na série de nove oferendas para o Templo, por parte de famílias prestigiosas, aberto para as famílias Levitas e outras.

Esta provavelmente é a origem das fogueiras associadas com o festival, também atribuídas às celebrações de solstício de meio-verão pagãs.

Entretanto, há observâncias festivas rígidas: a oração de Tahanun não é dita em Tu BeAv e nenhum elogio é pronunciado em funerais.

  • A vitória dos Fariseus sobre os Saduceus foi em 14 ou 15 Av.

  • Às diferentes tribos foi permitido casar com membros da própria família nesta data [Num 36.8]. Esta também é uma fonte para os muitos casamentos celebrados em Tu BeAv.

  • Os membros da excomungada tribo de Benjamim tinham permissão para aparecer na comunidade.

  • O término da morte da geração do Êxodo no deserto de Sinai, que era seu castigo por terem acreditado no relatório dos 10 espiões na terra de Canaã.

  • O Rei Hosea, último monarca do Reino de Israel removeu as barreiras instaladas pelo Rei Jereboam I, que impedia que os vindos do fizessem peregrinações para Jerusalém [Reis I 12:29, Reis II 18:4].

  • A data em que os romanos permitiram aos Judeus enterrarem os partidários de Bar Kochvá caídos em Betar.


  • Fonte: Encyclopaedia Judaica

    Foco educacional
    No texto acima, encontramos: Várias associações com o Templo, peregrinação e Jerusalém que também contrabalanceiam o dia de jejum precedente, Tisha BeAv. Há associações com as 12 tribos vindo juntas para a peregrinação, matrimônio e comunidade. Há associações militares. Há uma associação agrícola.

    Marcando o Dia

    O costume judaico moderno mais amplamente difundido é de se marcar casamentos em Tu BeAv. Na Israel moderna, os kibutzim reavivaram o festival da colheita da uva como Chag HaKeramim [Festival dos Vinhedos], mas este não atingiu grandes escalas.

    Fonte: Central Pedagógica da Agência Judaica para Israel