webJudaica.Com.Br
Seu portal Judaico na Internet
11/Dec/2017
Kislev 23, 5778

Sign in with Facebook

Festas Judaicas (Chaguim)

Tisha BeAv

O Nono Dia de Av

Tisha BeAv - O nono dia do mes Judaico de Av, tem início no pôr-do-sol do oitavo dia, e término no pôr-do-sol do nono dia do mês de Av. Esse é o dia em que toda a intensidade das três semanas de luto atinge seu auge.

HISTÓRIA:

De acordo com nossos sábios, muitos eventos trágicos aconteceram a nossos antepassados neste dia:

1. O pecado dos espiões fez com que D'us decretasse que os filhos de Israel que saíram do Egito não seriam permitidos de entrarem na terra de Israel;

2. O primeiro Templo foi destruído;

3. O segundo Templo foi destruído;

4. Betar, a última fortaleza a resistir aos romanos durante a Revolta de Bar Kochvá, no ano de 135 foi vencida, selando o destino do Povo Judeu.

5. Um ano depois da queda de Betar, a região do Templo foi arada.

6. Em 1492, o Rei Ferdinando da Espanha emitiu o decreto de expulsão, marcando Tisha BeAv como prazo final para que não houvesse um único judeu no solo espanhol.

7. A 1a Guerra Mundial teve início em Tisha BeAv.

Proibições:

As proibições para o dia de Tisha BeAv são similares às de Iom Kipur. Além de se abster de comidas e bebidas, não devemos nos lavar, ou usar vestimentas de couro. Numa proibição mais restritiva que em Iom Kipur, apenas alguns trechos da Torá e do Talmud podem ser estudados.

OBSERVÂNCIAS:

A observância de Tisha BeAv tem início com a Seudá HaMafseket, a última refeição antes do início do jejum.

NOTA: Nos anos em que o jejum tem início num sábado a noite, nao se faz a Seudá HaMafseket.

Diferentemente da refeição elaborada que fazemos antes de Iom Kipur, esta refeição é tipicamente de um prato, geralmente composto de ovo cozido e pão. Também, esta refeição não é feita com outras pessoas, para evitar que se tenha quórum para um Zimun (quórum para orações públicas) na hora do Birkat HaMazon. O Zimun indica permanência, hábito e durabilidade. Evitamos o Zimun porque não queremos indicar que esta refeição de luto é uma experiência recorrente. É costume comer esta refeição sentado no chão, ou num assento mais baixo.

Até o Minchá de Tisha BeAv, deve-se evitar sentar numa cadeira ou banco. O costume é sentar-se no chão, ou permanecer em pé, assim como um enlutado durante a Shivá (período de sete dias de luto quando falece um familiar próximo).

A partir do Minchá, é permitido sentar-se em cadeiras, e reduz-se a intensidade do pesar que toma conta de nós até então. Além disso, os homens colocam o Tefilin e recitam as bençãos que foram omitidas no Shacharit (serviço matinal) deste dia.

É proibido cumprimentar amigos e conhecidos em Tishá BeAv, no entanto, se o cumprimento partir do outro, deve ser respondido, mas discretamente, para evitar ressentimento.

No serviço noturno de Maariv, toda a congregação costuma sentar no chão e ler o livro de Eicha (Lamentações), no qual o profeta Jeremias lamenta a destruição, e nós lamentanos com ele.

A manha de Tisha BeAv é a parte mais triste do dia. Se recitam as Kinot, e os homens não usam os Tefilin durante o Shacharit, porque os Tefilin são chamados de "Pear" - glória - e este definitivamente não é um dia de glória para o Povo Judeu.

Nossos sábios ensinam que todos aqueles que se enlutam por Jerusalém merecerão participar de sua ressureição. Como está escrito em Isaias 66:10 - "se alegrarão com ela todos os que se enlutarem por ela."

Mais Informações:

Shiva Assar BeTamuz (17 de Tamuz)

Cinco disastres ocorreram no dia 17 de Tamuz:

1. Moshé desceu do Monte Sinai, e viu o povo rezando para um bezerro de outro, e quebrou as tábuas da lei;

2. Durante o cerco a Jerusalém, antes da destruição do primeiro Templo, a oferenda diária foi suspensa pos os cohanim (que se haviam refugiado dentro do Templo) não conseguiram mais trazer rebanho para os sacrifícios;

3. No ano 70 EC, os romanos romperam as paredes de Jerusalém antes da destruição do segundo Templo;

4. Apóstomus, o Malvado, queimou um Rolo da Torá;

5. Os romanos colocaram um ídolo no pátio do Templo;

As Três Semanas

Este período é conhecido como Bein HaMetzarim, "entre os estreitos", porque esta escrito em Eicha 1:3 - "e seus perseguidores a tomaram entre os estreitos", referindos-se aos eventos calamitosos que recairam sobre o Povo Judeu entre o Shivá Assar BeTamuz (17 de Tamuz) e o Tisha BeAv (9 de Av). (Algumas proibições e costumes deste período são listados aqui; para perguntas específicas, consulte um rabino.)

Ir ao cinema, teatro, salões de concerto ou qualquer outro local de entretenimento público é estritamente proibido. Com exceção de roupas de baixo e meias, não se deve comprar roupas novas.

Cortes de cabelo são proibidos. De acordo com algumas autoridades rabínicas, homens que se barbeiam diariamente por razões de trabalho podem fazê-lo neste período.

Os Nove Dias

A intensidade das três semanas de luto aumenta com a chegada do Rosh Chodesh Menachem Av (início do mês de Av). Por isso, em adição aos ítens mencionados abaixo, durante os dias entre o Rosh Chodesh e Tisha BeAv, somos proibidos de:

- Construir ou fazer alterações em nossos lares, a não ser que seja um conserto importante. Esta proibição inclui pintar, e outras formas de decoração residencial;

- Comer carne ou beber vinho, exceto no Shabat.

- Lavar roupas, buscar ou levar roupas a lavanderias. Roupas de criança, especialmente bebês e crianças pequenas, podem ser limpas neste período. Esta restrição não se aplica a roupas vestidas diretamente sobre a pele e que requerem trocas frequentes.

- Costurar e tricotar, com excessão de consertos em roupas rasgadas, são proibidos neste período.

- Nadar e banhar-se por prazer são proibidos neste período. Banho ou chuveiro por higiene são permitidos. Crianças em acampamentos podem participar das aulas de natação; Visitar a mikve quando necessário é permitido.

O Shabat anterior a Tisha BeAv é chamado Shabbat Chazon porque a Haftara dessa manhã começa com a palavra Chazon.

Fonte: Orthodox Union