webJudaica.Com.Br
Seu portal Judaico na Internet
30/May/2017
Sivan 5, 5777

Sign in with Facebook

Festas Judaicas (Chaguim)

Tu BiShvat

Introdução

Shvat, o décimo primeiro mês do calendário judaico, contando a partir de Nissan, costuma cair entre Janeiro e Fevereiro do calendário comum. Apesar de muitas partes do mundo ainda estarem cobertas de neve, durante Shvat a parte mais pesada do inverno vai cedendo lugar para o início da primavera. Isto é claramente visto em Israel, onde as árvores começam a florescer nesta época.

Crescimento e Renovação

O dia de Tu BiShvat - o Ano Novo das Árvores - representa mais do que um simples dia da árvore. As árvores têm uma importância além de sua beleza e utilidade. Elas significam o crescimento, renovação e continuidade da vida. E, nos tempos antigos, o Ano Novo das Árvores era uma data importante no calendário judaico, que dizia respeito a estrutura da sociedade.

Relação com a Terra

A festa de Tu BiShvat é uma das ocasiões em que reafirmamos a conexão entre o Povo de Israel e a Terra de Israel. Este é um dos princípais temas do dia, simbolizado pelas profundas raízes de uma árvore. Este chag também diz respeito ao cultivo da terra (e alguns preceitos religiosos associados a isto) e à apreciação das dádivas da natureza. É sobre a contemplação das raízes de tudo. Ao longo dos anos, diversos costumes passaram a fazer parte desta festa.

Fontes da Festa
A primeira menção a este Ano Novo das árvores aparece no Talmud (Rosh Hashaná 1:1). Nos antigos manuscritos da Mishná encontra-se a mishná:

Há quatro dias de Anos Novos:

  • Primeiro de Nissan: o Ano Novo dos Reis e das Festas

  • Primeiro de Elul: o Ano Novo dos Animais

  • Primeiro de Tishrei: o Ano Novo para a contagem dos anos, para o ano sabático, para o Jubileu e para as plantações

  • Primeiro de Shvat: o Ano Novo das Árvores, segundo os discípulos de Shamai. Os discípulos de Hilel dizem que é no 15o dia de Shvat (e esta data que é respeitada hoje em dia).


  • Ano novo na Torá é a época em que ocorre o julgamento divino, portanto em cada uma destas datas diferentes aspectos da Criação são julgados.

    Hilel e Shamai e a Determinação da Data

    Como percebe-se de seu nome Tu BiShvat cai no dia 15 de Shvat ('Tu' é formado pelas letrar tet e vav, que equivalem ao número 15). Como o festival não está prescrito nas Escrituras, apenas no período da Mishná que houve uma discussão sobre quando estabelecer este Ano Novo. A discussão sobre Tu BiShvat foi liderada por Hilel e Shamai, que lideraram duas escolas de pensamento na comunidade acadêmica judaica no primeiro século da era comum. Para fixar o aniversário de uma árvore, os rabinos usavam a data que as árvores param de absorver água do solo e passam a se nutrir de sua própria seiva. Era natural que Shamai escolheria uma data anterior a Hilel, já que ele e seus discípulos viviam na planície costeira, e no Vale de Sharon, onde as flores floresciam antes que nas montanhas, onde Hilel, e a maioria do povo, viviam. Por isto o ponto de vista de Hilel prevalesceu.

    Hoje em dia é costume o plantio de árvores por toda a terra de Israel, num trabalho coordenado pelo Keren Kaiemet LeIsrael.
    1 2 3 4 5
    Somente usuários logados podem avaliar os textos

    Indique para um amigo!
    Para continuar vendo o conteúdo deste site, você deve estar logado!
    Utilize sua conta no Facebook ou feche esta janela.
    Sign in with Facebook [Fechar]